We preserve and appraise Madeira’s Documented Cultural Heritage.

Procissão na rua do Pombal, Freguesia de Santa Luzia, Concelho do Funchal

Available actions

Reader available actions

Digital representation

Digital representation thumbnail
 

Procissão na rua do Pombal, Freguesia de Santa Luzia, Concelho do Funchal

Description details

Description level

Simple document   Simple document

Reference code

PT/ABM/JAS/O/002/000047

Title type

Atribuído

Descriptive dates

Entre 1899 e 1905

Dimension

10,7 x 16,4 cm

Extents

1 Negativo estereoscópico

Scope and content

Perspetiva obtida de edifício da rua do Pombal (residência do Joaquim Augusto de Sousa). Em primeiro plano, veem-se várias mulheres à janela, sendo quem a segunda mulher da direita é D.Eugénia Maria de Sousa, mulher de Joaquim Augusto de Sousa. Ao fundo, vê-se o paiol militar do Funchal.A rua está repleta de pessoas (parte final da procissão) a andar no sentido da calçada da Encarnação.

Physical location

Cx. 16, n.º 15

Iventory no.

JAS/1063

Language of the material

Português.

Related material

Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira, 3.º Cartório Notarial do Funchal - 2.º Ofício, Livros de notas para escrituras diversas, liv. 1382, f. 81-83 (1899-09-30).Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira, Juízo de Direito da Comarca do Funchal, Autos cíveis de inventário obrigatório, cx. 1976-5 (1905-1906).

Notes

Joaquim Augusto de Sousa e sua mulher D. Eugénia Maria de Sousa compraram a propriedade localizada na rua do Pombal, cuja escritura foi lavrada a 30 de setembro de 1899, aos casais: José de Abreu e Maria José Correia de Abreu; e Francisco Augusto Correia e D. Francisca Augusta da Silva Correia. Com a morte de Joaquim Augusto de Sousa em 1905, a propriedade fica para a sua filha mais velha, D. Eugénia Isabel de Sousa, conforme o mapa de partilha de bens incluído nos autos cíveis de inventário obrigatório.