We preserve and appraise Madeira’s Documented Cultural Heritage.

Família Bettencourt Mimoso

Available actions

Reader available actions

 

Família Bettencourt Mimoso

Description details

Description level

Fonds   Fonds

Reference code

PT/ABM/FBM

Title type

Atribuído

Dates

1544  to  1948 

Dimension

2 cx.: 132 doc.

Support

Extents

132 Capilhas

Holding entity

Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira

Producer

Família Bettencourt Mimoso

Biography or history

A família Bettencourt Mimoso descende de Simão Acciaiolly, nobre florentino que se fixou na Madeira a partir de 1509 (1), filho do aristocrata Zenóbio Acciaiolly e de Genebra Amadori (2).

Mercador de açúcar, Simão Acciaiolly estabeleceu-se no Funchal, foi morador na rua dos Ferreiros, tendo aí edificado um engenho. Instituiu o morgadio de Nossa Senhora do Faial e mandou construir o capítulo velho do Convento de São Francisco, de invocação de Nossa Senhora da Piedade, onde foi sepultado em fevereiro de 1544.

Entre 1523 e 1531, Simão Acciaiolly exerceu o cargo de almoxarife do Funchal, cargo que tinha pertencido a seu sogro Pedro Rodrigues Pimentel. Entre 1532 e 1534, foi provedor da Fazenda Real na Madeira.

Simão foi casado com Maria Pimentel, filha de Pedro Rodrigues Pimentel - fidalgo da Casa Real, dos Pimentéis de Torres Novas - e Isabel Ferreira Drummond. O casal teve dois filhos: Francisco Acciaiolly e Zenóbio Acciaiolly. Simão teve uma filha ilegítima, Genebra Acciaiolly, que casou em 1539 com o capitão Pedro Folgado; destes descendem os Acciaiolly de Portugal. O Nobiliário de Famílias de Portugal faz ainda referência a um outro filho de Simão, Miguel de Acciaiolly, que foi casado com D. Maria de Andrade de Castelo Branco.

Após a morte do irmão Francisco em 1562, Zenóbio, casado com D. Maria de Vasconcelos, sucedeu no morgadio instituído por seu pai Simão e construiu, em 1582, a capela de Nossa Senhora do Faial, dedicada à Natividade de Nossa Senhora, na sua quinta situada no atual caminho do Palheiro Ferreiro (3).

Até ao séc. XIX foram administradores deste morgadio:

- Francisco Acciaiolly (?-1562), filho de Simão Acciaiolly e Maria Pimentel. Casou com Catarina Rodrigues de Mondragão (?-1568), de quem teve um filho, Simão Acciaiolly, (1545-?), que faleceu na infância;

- Zenóbio Acciaiolly (?-1598), filho de Simão Acciaiolly e Maria Pimentel. Casou com D. Maria de Vasconcelos (?-1621) em 1562;

- Francisco Acciaiolly de Vasconcelos (1563-1648), filho de Zenóbio Acciaiolly e D. Maria de Vasconcelos. Casou em 1588, em Lanzarote, com D. Joana Ferreira de Rojas y Sandoval (?-1623), filha de D. Fernando de Herédia Saavedra y Rojas;

- D. António Acciaiolly de Rojas e Sandoval, filho de Francisco Acciaiolly de Vasconcelos e D. Joana Ferreira de Rojas e Sandoval. Casou pela primeira vez em 1626 com D. Filipa de Souto Maior e, pela segunda vez, em 1638 com a sua prima D. Inês de Vasconcelos, filha de seu tio Simão Acciaiolly. Faleceu sem descendência;

- Simão Acciaiolly de Vasconcelos (1569-1644), filho de Zenóbio Acciaiolly e D. Maria de Vasconcelos e tio de D. António Acciaiolly de Rojas e Sandoval. Casou em 1600 com D. Isabel de Vasconcelos (1580-1637), filha de Fernão Favila de Vasconcelos e de sua terceira mulher, D. Beatriz de Andrade;

- Roque Acciaiolly de Vasconcelos (1618-1694), capitão, filho de Simão Acciaiolly de Vasconcelos e D. Isabel de Vasconcelos. Casou com D. Sebastiana de Albuquerque (?-1668), filha de Jacinto de Freitas da Silva e D. Sebastiana de Albuquerque;

- Jacinto Acciaiolly de Vasconcelos, capitão (?-1721), filho de Roque Acciaiolly de Vasconcelos e D. Sebastiana de Albuquerque. Casou pela primeira vez em 1684 com D. Francisca Velosa de Vasconcelos, filha do capitão Inácio Teixeira Dória e D. Ana de Ornelas e, pela segunda vez, em 1689, com D. Guiomar de Moura e Sá (?-1737), filha do capitão Diogo Afonso de Aguiar e D. Maria de Ornelas;

- Jacinto Acciaiolly de Vasconcelos e Sá (1693-1771), filho de Jacinto Acciaiolly de Vasconcelos e D. Guiomar de Moura e Sá. Casou em 1717 com a sua cunhada D. Mécia Bettencourt de Freitas, filha de João Bettencourt de Freitas e D. Ana de Vasconcelos Lomelino, naturais de Santa Cruz;

- Manuel Acciaiolly de Vasconcelos (1734-1803), filho de Jacinto Acciaiolly de Vasconcelos e Sá e D. Mécia Bettencourt de Freitas. Casou em 1783 com a sua sobrinha D. Isabel Maria Acciaiolly Correia. Faleceu sem descendência;

- D. Luís Acciaiolly de Vasconcelos (?-1824), filho de José Agostinho Correia de Vasconcelos e D. Mécia Francisca Acciaiolly. Era sobrinho de Manuel Acciaiolly de Vasconcelos, anterior morgado e irmão de sua mãe. Casou em 1801 com D. Maria Doroteia de Ornelas Cabral, filha de João José de Ornelas Cabral e D. Isabel Maria de Brito, e faleceu sem descendência.

Os descendentes da família Acciaiolly uniram-se a várias famílias da nobreza madeirense e, no início do séc. XIX, era administrador vincular o comendador João José Bettencourt de Freitas e Meneses (1793-1853) sucedendo, mais tarde, o filho João José Bettencourt e Freitas (1826-1871) (filho do segundo casamento com D. Isabel Brízida) e a filha D. Leonor Bettencourt (1814-1883) (filha do primeiro casamento com D. Leonor Miquelina de Ornelas), que casou com o 1.º Visconde da Casa Branca, general Alexandre César Mimoso (1816-1899).

Em virtude da carta de Lei de 30 de julho de 1860, que obrigou ao registo dos morgados e capelas sob pena de extinção, foi celebrada uma escritura na qual foram anexados todos os vínculos administrados pelo morgado João José Bettencourt e Freitas e sua irmã D. Leonor Bettencourt Mimoso, como imediata sucessora, aglutinando-os num só vínculo, com o encargo de apenas uma missa rezada na igreja de Santo António da Serra. Os vínculos anexados foram instituídos por: Zenóbio Acciaiolly; Gaspar Gonçalves Ferreira; Maria Pimentel; Beatriz Vieira Tavares; Guiomar de Lordelo; Diogo Vaz da Corte; Luís Bogalho; João Baptista Spínola; Beatriz Antunes, mulher de Diogo Vaz da Corte; Antónia Coelho, mulher de João Gonçalves de Abreu; D. Maria de Freitas Bettencourt; Diogo de Barcelos e sua mulher Catarina Coelho; Catarina de Freitas; Pedro Gonçalves da Corte e sua mulher Joana Mendes; Beneficiado Pedro Fernandes; Maria da Corte Ferreira (4).

(1) Existem incongruências quanto à data de chegada de Simão Acciaiolly à Madeira. Segundo MIRANDA, “Apontamentos para a genealogia de diversas famílias da Madeira (...)", 1887-1888, p. 155, Simão Acciaiolly chegou à Madeira em 1509. Para DORIA, 2003, "Acciaiollis, Madeira e Brasil, I", p. 13, o nobre florentino chegou por volta de 1515.

(2) Segundo VAZ, 1964, "Famílias da Madeira e Porto Santo", p. 26, a esposa de Zenóbio Acciaiolly poderia também chamar-se, "segundo outros", Catarina Delphini.

(3) FERREIRA, et al, 1997, “Guia do Arquivo Regional da Madeira”, p. 156.

(4) ABM, FBM, cx. 2, n.º 17 (cota provisória).

Custodial history

O arquivo da família Bettencourt Mimoso foi incorporado no Arquivo Regional da Madeira por doação em data incerta.

À data da elaboração do primeiro catálogo do arquivo da família Bettencourt Mimoso, por Isabel Botelho Costa, em 1987, a documentação já se encontrava depositada no Arquivo Regional da Madeira.

Acquisition information

Documentação adquirida por doação ao Arquivo Regional da Madeira em data incerta.

Scope and content

Este pequeno núcleo documental, constituído por cento e trinta e dois documentos, é composto, em parte, por documentos relativos aos Acciaiolly (13%) (secção PT/ABM/FBM/A a secção PT/ABM/FBM/G), datados entre 15[44] e 1804: inventários de bens e cartas de partilhas; escrituras de aforamento e transação de água; mandados de coima nas propriedades, foros e água pertencentes aos administradores vinculares; e documentos judiciais.

As secções PT/ABM/FBM/H a PT/ABM/FBM/J, com datas extremas compreendidas entre 1818 e 1948, integram documentos relativos aos Bettencourt de Freitas e Meneses e aos Bettencourt Mimoso (36%): certidões de casamento; processos de conservação de posse de água; documentos que atestam títulos nobiliárquicos e distinções militares; cartas de mercê e nomeação; documentos relativos à redução de encargos pios e à sucessão de D. Leonor Bettencourt, casada com o general Alexandre César Mimoso, no vínculo anteriormente administrado por seu irmão João José Bettencourt de Freitas, entre outros.

A última secção - secção PT/ABM/FBM/K - agrega exclusivamente documentos referentes à administração da água da levada do Caminho do Meio, Bom Sucesso, entre 1647 e 1842 (49%): processos de nomeação do juiz e do levadeiro; mandados de coima na água de rega e documentos sobre a distribuição da água.

Arrangement

Este fundo documental está classificado de acordo com a genealogia familiar e a linha de sucessão dos administradores vinculares do morgadio de Nossa Senhora do Faial, no Funchal, instituído no séc. XVI pelo nobre italiano Simão Acciaiolly, de quem descende a família Bettencourt Mimoso.

Com este critério de classificação, todas as secções correspondem aos administradores do morgadio, à exceção da secção PT/ABM/FBM/K "Administração da levada do Caminho do Meio, Bom Sucesso", que abarca documentos transversais a várias secções e, por conseguinte, a vários administradores (morgados Roque Acciaiolly de Vasconcelos (3%), Jacinto Acciaiolly de Vasconcelos (3%), Jacinto Acciaiolly de Vasconcelos e Sá (71%), Manuel Acciaiolly de Vasconcelos (11%) e comendador João José Bettencourt e Freitas (3%) [e documentos diversos (9%)], como podemos constatar, a título de exemplo, na série "Processos de nomeação do juiz e levadeiro da levada do Caminho do Meio, Bom Sucesso". Optou-se, principalmente, por constituir esta secção à parte para não desmembrar os documentos da referida série, datados de 1708 a 1777 (e um documento de 1842), e para ser possível reconstituir, de forma clara, as diversas nomeações no ofício de juiz da levada, cargo esse que era pertença de família.

Dentro de algumas secções foram criadas subsecções que incluem documentos relativos a parentes dos morgados.

No que diz respeito à ordenação do fundo, privilegiou-se a ordenação cronológica das unidades de descrição e optou-se pela ordenação alfabética das séries documentais.

Language of the material

Português.

Other finding aid

COSTA, Isabel Botelho, 1987, "Seminário de Arquivologia - Família Bettencourt Mimoso", trabalho de seminário no âmbito da conclusão da licenciatura em História, da Universidade Autónoma Luís de Camões. (IDD n.º 56 da coleção de IDD's antigos do ABM).

FERREIRA, Maria Fátima Araújo de Barros, et al., 1997, “Guia do Arquivo Regional da Madeira”, in “Arquivo Histórico da Madeira, boletim do Arquivo Regional da Madeira, vol. XX, Funchal, SRTC/DRAC/ARM.

Archivist notes

2017-06-06 - Paula Gonçalves - Organização e descrição documental
Organização e descrição documental: Paula Gonçalves Agradecimentos: aos colegas José Vieira Gomes e Maria da Cunha Paredes pelas sugestões de classificação do fundo.

2018-11-27 - Paula Gonçalves - Fontes e bibliografia
Fontes: Foram consultados todos os registos referenciados no campo "Unidades de descrição relacionadas" das secções PT/ABM/FBM/A a PT/ABM/FBM/J. Referências bibliográficas: - CÂMARA, Nuno de Freitas Lomelino, "Treslado da cópia do Nobiliário Madeirense de Henrique Henriques de Noronha". - CLODE, Luiz Peter, 1952, "Registo genealógico de famílias que passaram à Madeira". - CLODE, Luiz Peter, 1979, "Genealogia da Familia Drummond", Funchal. - FARIA, António Machado, "Memorial Lusitano: Famílias nobres - suas origens e suas armas", Enciclopédia, Lda. - FELGUEIRAS GAYO, Manuel José da Costa, 1989, “Nobiliário de Famílias de Portugal (facsímile da 1.ª edição)”, vol. I, Braga, Edição de Carvalhos de Basto. - FERREIRA, Maria Fátima Araújo de Barros, et al., 1997, “Guia do Arquivo Regional da Madeira”, Arquivo Histórico da Madeira, boletim do Arquivo Regional da Madeira, vol. XX, Funchal, SRTC/DRAC/ARM. - HOARE, Marjorie, 2004, "The quintas of Madeira", 1.ª edição, Barcelona, Editorial Escudo de Oro, S.A. - Livro de árvores de famílias da ilha da Madeira. 1764. (Acervo ABM, Biblioteca, Coleção de genealogias). - Livro de genealogias (manuscrito), liv. 3. (Acervo ABM, Biblioteca, Coleção de genealogias). - MIRANDA, Felisberto Bettencourt, 1887-1888, “Apontamentos para a genealogia de diversas famílias da Madeira coleccionados por felisberto Bettencourt Miranda nos annos de 1887 a 1888”, obra manuscrita (policopiado. Acervo ABM, Biblioteca, Coleção de genealogias). - ROSA, Maria de Lurdes, NÓVOA, Rita Sampaio, 2014, "Arquivos de família: memórias habitadas - Guia para a salvaguarda e estudo de um património em risco", Lisboa, IEM - Instituto de Estudos Medievais. - VAZ, Fernando de Meneses (cónego), 1964, "Famílias da Madeira e Porto Santo", vol. I, Edição da Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal. (Acervo ABM, Biblioteca, Coleção de genealogias). Documentos/recursos em linha: - Cátedra de Estudos Sefarditas, Alberto Benveniste, Universidade de Lisboa, "Acciaiuoli, Simão", disponível em <http://www.catedra-alberto-benveniste.org/dic-italianos.asp?id=401>, consultado em 2018-07-03. - Linea di Lucignano e Discendenza di Lotteringo di Acciaiolo Acciaioli, (Linee Patrizie di Firenze e Linee di Madeira e del Brasile). Libro d'Oro della Nobiltà Mediterranea, "ACCIAIOLI, Linee Antiche", disponível em http://www.genmarenostrum.com/pagine-lettere/letteraa/ACCIAIOLI,%20Linee%20Antiche,%20Linea%20d(...)(Firenze,%20Madeira%20e%20Brasile).htm, consultado em 2018-07-19. - DORIA, Francisco António, "Acciaiollis, Madeira e Brasil, I", disponível em http://doria.genealogias.org/Acciaioli_Madeira.pdf ou http://www.buratto.net/doria/Acciaioli_Madeira.pdf, consultado em 2017-06-06. - GOMES, José Vieira, "Registo de autoridade arquivística de João José Bettencourt de Freitas e Meneses, "juiz dos resíduos, capelas, albergarias e mais anexas a ele [ofício] nesta ilha [da Madeira] e na do Porto Santo», disponível em http://www.arquivisticahistorica.fcsh.unl.pt/index.php/meneses-joao-jose-bettencourt-de-freitas(...) consultado em 2018-02-05: - GOMES, José Vieira, "Registo de autoridade arquivística de Pedro Nicolau Bettencourt de Freitas e Meneses, Provedor proprietário dos resíduos e capelas, confrarias e lugares pios e deputado da Junta Criminal nas ilhas da Madeira e de Porto Santo", disponível em http://www.arquivisticahistorica.fcsh.unl.pt/index.php/meneses-pedro-nicolau-bettencourt-de-fre(...) consultado em 2018-02-05: - RODRIGUES, Miguel Jasmins, 2013, "Abolição dos morgadios: o caso da Madeira", disponível em https://landsoverseas.files.wordpress.com/2013/12/wp-miguelrodrigues.pdf, consultado em em 2018-07-31. - SANTOS, Carlota, MATOS, Paulo Teodoro de, 2013, "A Demografia das Sociedades Insulares Portuguesas. Séculos XV a XXI", CITCEM - Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória», disponível em http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/15219.pdf, consultado em 2018-07-19 - VIEIRA, Alberto, 1999, “Os italianos na Madeira séculos XV-XVI”, Arquipélago, História, 2ª série, disponível em https://repositorio.uac.pt/bitstream/10400.3/276/1/Alberto_Vieira_p11-27.pdf, consultado 2018-07-03. - Visconde da Casa Branca, Arquipélagos, disponível em http://www.arquipelagos.pt/arquipelagos/newlayout.php?mode=personalidades&person=139, consultado em 2018-07-03. - Portal da Capela do Livramento, 1684 (c.) e seguintes, Monte, Funchal, ilha da Madeira, disponível em http://www.arquipelagos.pt/arquipelagos/newlayout.php?mode=imagebank&details=1&id=42520, consultado em 2018-07-03.